Clique aqui para obter uma tradução automática do texto seguinte.
«Árvores pela Vida»: órgãos de poder local e regional já podem aderir à iniciativa da UE de plantar 3 mil milhões de árvores até 2030  

O presidente do Comité das Regiões Europeu (CR), Apostolos Tzitzikostas, e a nova presidente da Comissão ENVE e do Grupo de Trabalho para o Pacto Ecológico a Nível Local, Kata Tüttő, lançaram em 17 de fevereiro a campanha «Árvores pela Vida», que convida os membros do CR e os municípios e regiões de toda a UE a partilharem os seus projetos atuais e futuros de reflorestação e ecologização urbana. A campanha «Árvores pela Vida» faz parte do Pacto Ecológico a Nível Local do CR.

«É com grande satisfação que anunciamos que a campanha “Árvores pela Vida” é agora uma realidade», afirmou o presidente do Comité Europeu das Regiões, Apostolos Tzitzikostas.«Convidamos todos os nossos membros a partilharem as suas iniciativas de plantação de árvores, bem como das respetivas delegações nacionais, mediante o preenchimento de um inquérito sobre esta matéria.A sua participação é importante para demonstrar a posição de liderança dos órgãos de poder local e regional da Europa na construção de um futuro mais ecológico e sustentável para o nosso planeta», acrescentou.

A vice-presidente do município de Budapeste e nova presidente da Comissão ENVE e do Grupo de Trabalho para o Pacto Ecológico a Nível Local do CR, Kata Tüttő, declarou por sua vez: «Em Budapeste, valorizamos as árvores por todos os benefícios que nos trazem: não só absorvem CO2 como filtram a poeira, não só dão sombra nos dias quentes de verão como libertam vapor de água para a atmosfera.Fizemos do povoamento arbóreo uma prioridade, criando um registo das árvores no âmbito do acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.Tornar as zonas urbanas mais ecológicas é uma ação concreta, ao alcance de todos, para combater a poluição atmosférica, travar a perda de biodiversidade e tornar as nossas cidades mais habitáveis.Todos os contributos, mesmo os mais pequenos, são necessários para lutar contra a crise climática e a perda de biodiversidade.»

Para aderir à campanha «Árvores pela Vida», queira preencher o breve inquérito em linha. A plantação ou germinação das árvores deve ter lugar após 20 de maio de 2020 e seguir as orientações em matéria de florestação e reflorestação favoráveis à biodiversidade, evitando uma florestação inadequada de habitats sensíveis, como turfeiras e zonas húmidas, e dando prioridade, sempre que possível, a espécies autóctones, variedades, ecótipos e proveniências que tenham em conta a necessidade de uma maior resiliência ao impacto das alterações climáticas. As orientações e as condições de participação podem ser consultadas aqui.

A campanha «Árvores pela Vida» encoraja todos os participantes, em particular os membros do CR, a plantarem uma árvore na sua região, cidade ou aldeia, de preferência em 30 de maio de 2022 ou, o mais tardar, até 5 de junho de 2022, durante a Semana Verde da UE, e a partilharem uma fotografia do momento, para divulgarem o seu compromisso e contributo para a reflorestação da Europa.

O CR promoverá todos os compromissos comuns, reforçando a mensagem de que o aquecimento global é um desafio global que exige soluções locais.

Os contributos de cada município e região para a campanha «Árvores pela Vida» contribuem diretamente para a iniciativa de plantação de 3 mil milhões de árvores suplementares e para a Nova Estratégia da UE para as Florestas 2030.

Esta campanha segue-se ao anúncio feito pelo presidente do CR, Apostolos Tzitzikostas, e pelo comissário do Ambiente, Oceanos e Pescas, Virginijus Sinkevičius, numa carta conjunta de outubro de 2021.

Contexto

A campanha «Árvores pela Vida» é uma das dez campanhas do CR no âmbito do Pacto Ecológico a Nível Local. O Pacto Ecológico a Nível Local foi lançado em junho de 2020 com a criação de um grupo de trabalho e de um conjunto de iniciativas de comunicação e de sensibilização que visam colocar os municípios e as regiões no centro da transição da UE para a neutralidade climática e dotar os órgãos de poder local e regional de ferramentas em primeira mão para participarem na execução do Pacto Ecológico Europeu em todos os territórios, acelerando este processo.

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, as florestas são essenciais para a saúde dos seres humanos e para o bem-estar do planeta. Albergam uma rica biodiversidade e são extremamente importantes na luta contra as alterações climáticas. Entre outros benefícios, a plantação de mais 3 mil milhões de árvores em toda a UE contribuirá para:

  • arrefecer o ar entre 2 °C e 8 °C através da implantação estratégica em zonas urbanas;
  • fornecer alimentos, como frutos, frutos secos e folhas comestíveis; e
  • proporcionar habitat e refúgio às plantas e aos animais, favorecendo a biodiversidade urbana.

Para mais informações, queira contactar o secretariado do Grupo de Trabalho para o Pacto Ecológico a Nível Local pelo correio eletrónico greendeal@cor.europa.eu.

Partilhar: