Clique aqui para obter uma tradução automática do texto seguinte.
Dirigentes locais e regionais congratulam-se com decisão da UE de encetar negociações de adesão com a Macedónia do Norte e a Albânia  

A decisão da União Europeia de dar início às negociações de adesão com a Macedónia do Norte e a Albânia é «a decisão certa para a UE e uma excelente oportunidade para os Balcãs Ocidentais», afirmaram os membros do Comité das Regiões Europeu, em 25 de março, após os Estados-Membros terem convidado formalmente os dois países para a mesa das negociações.

O presidente da Comissão das Relações Externas do CR, Mark Speich , secretário de Estado para os Assuntos Federais, Europeus e Internacionais do Estado Federado da Renânia do Norte-Vestefália, reiterou a mensagem de longa data do Comité das Regiões Europeu (CR) sobre a importância de preparar as regiões e os municípios da Albânia e da Macedónia do Norte para a adesão: «Congratulo-me vivamente com a abertura das negociações de adesão à UE com a Macedónia do Norte e a Albânia. O Comité das Regiões Europeu apelava há anos para esta decisão importante, e ambos os países realizaram reformas de monta. O início das negociações de adesão demonstra o empenho numa agenda partilhada, no âmbito de relações mais profundas assentes na cooperação e nos valores europeus. Esta é a decisão certa para a UE e uma excelente oportunidade para os Balcãs Ocidentais no seu conjunto, permitindo-lhes retomar as suas reformas. Dar um sinal de esperança aos Balcãs Ocidentais é tanto mais importante nestes tempos difíceis, face a uma pandemia que causa incerteza económica em toda a Europa.»

O CR tem vindo a trabalhar com os órgãos de poder local e regional dos dois países durante a última década, enfrentando os desafios políticos e colaborando em questões administrativas que lhes dizem particularmente respeito, como a gestão dos resíduos.

Jasna Gabrič (SI-Renew Europe), presidente do município de Trbovlje e copresidente do Comité Consultivo Misto UE-Macedónia do Norte, declarou: «Trata-se de uma decisão positiva, há muito aguardada e tomada agora em tempos difíceis, o que demonstra que a UE mantém viva a sua política de alargamento, não obstante esta situação sem precedentes. Com efeito, a nossa solidariedade com a região dos Balcãs Ocidentais é ainda mais resoluta neste momento de crise.»

Nikola Dobroslavić (HR-PPE), presidente do distrito de Dubrovnik-Neretva e presidente do Grupo de Trabalho do CR para os Balcãs Ocidentais, que se tem ocupado das relações com a Albânia até à data, afirmou: «A população da Macedónia do Norte e da Albânia já sabe que não é fácil aderir à UE. No entanto, sendo eu natural da Croácia, um país que só aderiu recentemente, reconheço o valor de fazer parte de uma equipa e desenvolver boas relações de cooperação em toda a Europa. O que tenho a dizer é: continuem no bom caminho e serão recompensados. O processo de reformas deverá reforçar a vossa democracia, as vossas economias e a vossa tenacidade. Trabalhem em conjunto e invistam na democracia local.»

O CR mantém também contactos políticos e uma relação de trabalho com outros países candidatos e potenciais candidatos à adesão à UE. Todos os anos, políticos dos órgãos de poder local e regional da UE reúnem-se com os seus homólogos dos Balcãs Ocidentais e da Turquia na conferência do Dia do Alargamento, organizada pelo CR.

Contacto:

Andrew Gardner

Tel.: +32 473 843 981

andrew.gardner@cor.europa.eu