Clique aqui para obter uma tradução automática do texto seguinte.
Semana Europeia das Regiões e dos Municípios (#EUregionsweek): Dirigentes locais e europeus defendem um futuro coeso, sustentável e inclusivo para a Europa  

Solidariedade, sustentabilidade e uma Europa mais próxima dos seus cidadãos – eis os três temas principais da sessão de abertura da edição de 2019 da Semana Europeia das Regiões e dos Municípios . Na presença de mais de 600 responsáveis políticos, peritos e académicos locais, regionais e europeus, Karl-Heinz Lambertz, presidente do Comité das Regiões Europeu, Klára Dobrev, vice-presidente e deputada ao Parlamento Europeu, Elżbieta Bieńkowska, comissária europeia, e cinco jovens políticos eleitos defenderam o reforço da solidariedade europeia e do investimento regional, a fim de assegurar um futuro melhor a todos os cidadãos europeus.

Este ano, a Semana Europeia das Regiões e dos Municípios realiza-se num momento em que a União Europeia está a passar por uma mudança política. Com os novos deputados ao Parlamento Europeu já em funções e a Comissão Europeia prestes a iniciar o seu novo mandato, todas as atenções se centram agora na definição das prioridades futuras da UE, nomeadamente, uma Europa mais inclusiva do ponto de vista social, uma Europa sustentável e uma Europa mais próxima dos cidadãos. A conferência, que se prolonga por uma semana, também decorre num momento em que os Estados-Membros continuam a negociar o próximo orçamento a longo prazo da UE para 2021-2027, o qual definirá o investimento que a UE afetará a essas prioridades nos próximos anos.

Karl-Heinz Lambertz , presidente do Comité das Regiões Europeu, declarou que «a política regional da UE foi mudando ao longo dos últimos anos para dar resposta aos novos desafios que a Europa enfrenta. A política de coesão da UE – através da qual as regiões e os municípios beneficiam do investimento de que necessitam para responder a problemas como as alterações climáticas, a inclusão social e as desigualdades – deve continuar a ser o elemento central da União Europeia. Para além de assegurar um investimento estável, a UE tem de redefinir urgentemente a forma como a sua legislação é elaborada, oferecendo aos governos locais e regionais – que são responsáveis por aplicar 70% da legislação da UE – a possibilidade de terem uma verdadeira voz ativa no processo de decisão da UE».

Klára Dobrev , vice-presidente do Parlamento Europeu, declarou: «Estamos a entrar numa nova era. Para os políticos, sempre foi um dilema conciliar os seus interesses políticos a curto prazo com objetivos genuínos a longo prazo. No entanto, entraram em cena novos intervenientes movidos por um desejo de mudança. São jovens, enérgicos e entusiastas e estão conscientes da ameaça que as alterações climáticas representam. A partir de agora, o futuro dos políticos eleitos dependerá muito da sua capacidade para fazer face a esta enorme ameaça para a humanidade. Por outras palavras, terão de fazer muito mais. E eu serei vossa aliada nesta luta.»

No debate, Elżbieta Bieńkowska, comissária responsável pelo Mercado Interno, Indústria, Empreendedorismo e PME, afirmou: «A política de coesão é um instrumento de solidariedade que visa a construção de um futuro melhor para todos os cidadãos. A nova política de coesão para 2021-2027 necessitará que todos, em conjunto, se empenhem em traduzir objetivos em resultados no novo período de financiamento. A política de coesão deve continuar a capacitar as regiões e os municípios, que são os pioneiros de uma Europa sustentável, assegurando que estamos prontos para atenuar as alterações climáticas e para nos adaptarmos aos seus efeitos.»

Cinco jovens políticos, em representação dos mais de 100 jovens políticos eleitos convidados para a conferência, juntaram-se ao debate. Laura Sparavigna , membro do Conselho Municipal de Florença, Itália (PSE), Radosław Swoł , membro do Conselho Municipal de Mielec, Polónia (CRE), Vincent Chauvet , presidente do município de Autun, França (RE), Mia Eskelinen-Fingerroos , membro do Conselho Municipal de Kuopio, Finlândia (PPE), e Kirsteen Currie , membro do Conselho Municipal de Highland, Reino Unido (AE), partilharam a sua experiência e os seus pontos de vista sobre as oportunidades e os meios de que os municípios e as regiões devem dispor para ajudar a assegurar um futuro auspicioso à União Europeia.

Contexto:

A Semana Europeia das Regiões e dos Municípios (#EURegionsWeek) é uma conferência anual de quatro dias, coorganizada pelo CR e a Comissão Europeia. É o maior evento sobre o desenvolvimento regional na Europa. A edição deste ano reunirá mais de 9 mil participantes, nomeadamente personalidades académicas, funcionários da administração pública, peritos e mais de 600 responsáveis políticos locais, regionais, nacionais e europeus, que participarão em cerca de 400 sessões de trabalho e debates, exposições e ocasiões para estabelecerem contactos sobre os diversos aspetos da política de coesão.

Poderá descarregar aqui as fotografias e a gravação do evento.

Contacto:

Carmen Schmidle

Tel.: +32 (0)494 735787

carmen.schmidle@cor.europa.eu

Partilhar: